domingo, 18 de março de 2012

Pra ti, pra nada - Nicolas Santos

Ando perdendo o tempo todo.

Perco pessoas, sentimentos bons, perco a hora, perco amigos, perco livros, cd’s, ando perdendo a minha vida, à ultima das vidas, ultimo ciclo, foi o que me disse meu calendário astrológico, astrologia inútil pra te fazer ver o quanto ainda preciso de ti.

Preciso do teu sorriso, daquele teu jeito meio sério de ser, daquele seu dedo perto da boca e do teu cabelo, cabelo loiro que combina com você, aliás, nunca pinte o teu cabelo de outra cor, só um pedido, pedi várias vezes que tu ficasse ou voltasse, não importa, pedi pra que tu morasse na minha vida, que conhecesse a minha casa, conhecesse o meu coração.

Mas em algum ponto do presente passado eu errei e nem sei qual foi o meu erro, talvez amar demais e me importar de menos, talvez machucar de mais e conversar cada vez menos, talvez meu erro tenha sido, esconder, escondi meu amor por ti e procurei por outras pessoas pra tentar superar a tua maldita ausência, maldito ato, errei e te perdi.

Tu foi embora, uma, duas, três vezes e eu ainda não aprendi a lidar com isso, eu erro sempre, erro por viver demais, por viver de menos, erro pelo meu jeito de ser e também pelo o de não ser, não sei ser seu amor e a única coisa que eu lhe peço é que acredite em mim e que acredite em todas as vezes que eu disse que te amei.

Tu foi, é e sempre será o amor da minha vida.


7 comentários:

  1. não tá perfeito, tá além disso, não tenho a palavra haha parabéns nick, tá lindo e emocionante, de verdade.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito Nicolas, era isso que eu estava precisando ler!
    Bom demais *-*

    ResponderExcluir
  3. Lindo como sempre Nick meu chará *-*

    ResponderExcluir
  4. Lindo, como sempre, lindo teus textos ><' CHATO KKK

    ResponderExcluir