domingo, 26 de fevereiro de 2017

The sky is sad, just like your eyes - Nicolas Santos

The sky is sad, just like your eyes. Gostaria de acreditar no que dizem, que sim, é possível que gostes de mim, que me olhes, mas não tenho capacidade para ser confiante assim. Por ser desmerecedor, talvez um dia tu, saibas, gosto de ti. E nestas “solidões”, despertam-me, sonolento por ventura, desbanco e quebro. Eu, pretendo, dispensam-me , agora que decorei seus olhos cor de pretérito imperfeito, mato-me em lamúrias, olha, teu nome em mãos. Depois das brigas, falta-me a voz e a vontade, penso para tomar-te por braços inconsequentes, quem sabe, ninguém nada oferece a isso. Prego a continuação, por mais que essa seja uma grande desistência, absolutamente vencido e vencedor, preparo-me com facas e foco, façam. Cada vez menos lá, cada vez menos aqui, aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário