domingo, 9 de agosto de 2015

Manifeste teu odor fraco, longe, logo - Nicolas Santos

Quando a competência é recompensada. Magnificam-se com tais e em tais, petulância arrecadada e disposta, sobre minha pessoa, força, avanço e supero os que insistem em desmerecer. Este banco dispõe-se, instrumentos musicais jogados ao relento, aberração, lembre-se, lembra-se ? Determino casuais e informes escolhas. Estacionou-se num prisma mercadológico, alinhas em um desencanto frente ao sonho populacional, sonhas por que ? Por nós e nestes, ensandecido. Não explique-se ou comprima qualquer afeto. Hegemonicamente impessoal, perfeccionismo adentro, decoro, vantagens fantasiosas não encontram parâmetros, indefinida arte, decorra disto. Esteja, apenas. Desocupem esse mau-estar que está alojado no meu crânio, sou desses indecentes, sentimentais antagônicos, infeliz, desejo o fim. Peço desculpas. Despejam sobre estas costas aqui, o inimaginável, o absurdo, verdades que tendem a não cicatrizar, por teus olhos, os meus, nada além. Festejem a raquítica identidade, limpo enquanto resmungam com vozes inativas, ferozes que lamentam o começo, o começo. Esperava ter razão. Teatros sociais reforçam a inanição desta sociedade que vocífera em luzes ao sol, rechaçam o descomplicado, beneficiam-se, apenas, apenas. Considere todas as nomenclaturas, nomeações e não nobres, descondense em suma reciprocidade, cancela-te em um canto frouxo, vosso. Manuseio essa febre cronica, continuo por não continuar, todos os paradoxos enchem-se de plenitude, mixam o medo, controlam, não participo. Saboreiam com e em favores descobertos, esta prática regressa ao interesse comodista, só, mantenho-me, só. Liga-te, esperei e nada, nada. Massacraram o progresso, desventura armamentista, sentes por tantos e tudo, vitimiza a vitimização, lamento e sabes como, cancela-me. O ultimo grande ato, por vir. Magnificam o descontrole, teu emocional protege-se em devaneios prolongados e odes festivas. Se soubesses, recusaria, recusaria, recusaria. Mas como não faço o relevante, relevo, suspeitas são um passo indecente a claridade multiforme dos santos pecadores. Super anti-herói. Adentro da lamúria. As vezes, como se em uma das tentativas eu realmente houvesse morrido, eu não sinto, nem sei mais chorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário