domingo, 29 de junho de 2014

Tormenta - Larissa Moura e Nicolas Santos

Planície é planalto sem sonhar, acordos são acordos alucinógenos que transplantam em corações a sombria maldição do bem querer, pétalas por pétalas e amor por nada, todos em um só que não serve café ao relógio. Vejo os dias passarem e as horas mudarem, mas em mim permanece a incerteza do que realmente estou fazendo aqui e de quem realmente sou. Noites sem dormir, dias repletos de tormenta de um vazio que em mim não cabe, não há o que mudar e muito menos lamentar, estou preso em mim e não há como escapar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário