domingo, 6 de julho de 2014

Desconforto acima, suas palavras na minha placa - Nicolas Santos

Por toda essa angustia que toma-me em braços finos e relativamente brancos, a arte nasce dessas lágrimas que observam o mundo como ele realmente é, mudo, límpido e amargo, isso pode ser de difícil compreensão, assim como as histórias de outros conhecido mundo velho a fora, europeus que pouco sabiam da tropicalidade da indecência. Seu nome é inevitável e carrego feito flecha ardente que pousa em terrenos depravados, somos tão sinceros que estes comentários ferem. Teu trabalho, tua família, seu novo quem, para mim tudo é 2008. Isso não impede-me de sonhar contigo dizendo-me com convicção que foi a melhor coisa que já me ocorreu, seu cabelo deve estar em novo tom, assim como seus lábios secos que nunca beijei, és amor demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário