domingo, 5 de janeiro de 2014

Give me love - Nicolas Santos

Diga que toda e qualquer vida sem mim, não merece ser vivida. Diga sobre talheres e panos reluzentes, bem costurados por trabalhadoras de algum subúrbio em João Pessoa, diga qual aventura presenteia dentes brancos e falhas de datilografia em livros vendidos em série, diga sobre os erros e o queijo branco que fica na terceira prateleira da geladeira até perder a validade, diga algo sobre aquele velho relógio entalhado ou do amarelo, diga sobre o canal de tv que preferes aos homicídios estampados em páginas gastas dos jornais da velha cidade, diga que quer parágrafos ao invés desse amontoado de palavras escoriadas e sangrentas de alguém que vendeu-se por tão pouco. Diga sobre o passado, sobre a escola em que estudou e apanhou diversas vezes, diga sobre o jantar e almoço que nem todos tem, diga também sobre os termos pré-estabelecidos e a rotina dos que enganam-se ao moldar para olhos que só sentenciam, diga que nada faz sentido, nem poltrona, nem carona. Diga sobre o trabalho que perderei por não fazer parte dos preferidos, diga sobre o aumento do fim de mês, diga que nem dinheiro, nem reza. Diga a verdade antes de tudo. Diga olá, diga que toda e qualquer vida sem mim, não merece ser vivida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário