domingo, 12 de maio de 2013

Ritual - Nicolas Santos

É um massacre. É massivo e aponta para alguns momentos, são delírios perigosos, almas perdidas num frio que rompe com qualquer esperança, atacam a luz da tarde, nisso não, recordo sobre a salvação que me deste em braços vazios. Teu pouco mundo é prejudicial. Sobrevivemos por descuido, liberamos pensamentos a noite, respondemos nas esferas sociais, a escolha do ostracismo de alguns, demanda de uma série de fatores e variáveis, Escolhem o anonimato, por uma segurança que não é correspondida, falta liberdade e progresso. Aguardamos a execução, essa que vem em palavras que jamais poderão ser pronunciadas, é um fardo, um peso que nos aproxima. Lembro das cores negras que escorriam, eram olhos perdidos, meus, em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário