domingo, 9 de dezembro de 2012

Para termos tempo e conversarmos sobre a geladeira quebrada - Nicolas Santos

Sobre os expoentes e ex-doentes. Sobre arrastar-se na angustia e desta que move em um sentido positivo querer e alimentar a esperança do amanhã, pois as bandas e ordens dissimuladas estão em todos os cantos, estes frios ou não, estes que se juntam com a alma mais próxima que se assemelhe nas ideologias. Fazem uma gritaria na mais calma das ruas e no último dia das vidas quebram e pendem para o lado oposto, estão amando, amando o fim e aquilo que tem valor monetário, sejam assim, permaneçam com toda essa ostentação de fraqueza, guardem os oceanos e montanhas na gaveta, guardem essas camisetas negras. Guardem o mais próximo e o fim

Um comentário: