domingo, 23 de setembro de 2012

Temporadas - Nicolas Santos

Existe uma interferência em pedaços meus, que não deixam que a frieza alheia, machuque à mim. Essa interferência que é causada em vida por vidas, me desmontou e matou-me de uma forma assim não tão convencional, forma essa que ainda permite com que eu respire, ande, acorde e faça essas coisas vazias, só não deixa que eu viva ou me relacione, não com segurança, com a confiança de que posso preencher algo que falte em alguém e assim levar dias a tarde para um rumo bom. E isso é um pouco doloroso, mesmo para quem já está com os sentimentos enterrados, pois algo novo, em você, fez tudo ficar diferente, as respostas ficaram curtas e uma dor incontrolável, tomou-me conta. Foi apaixonante, sentir durante aqueles 5 minutos, naquela sala, suja de chuva, algo por ti, seu jeito estranho e seu sorriso engraçado, foi, disse algumas coisas com alguém do lado e prendeu o ar, confundiu-me e permaneceu fazendo aquilo que devia, assim como deveria. Tudo bem, já estou morto, só falta alguém perceber

Nenhum comentário:

Postar um comentário