domingo, 3 de junho de 2012

Desculpem, por isso - Nicolas Santos

Odeio todo e qualquer tipo de barulho. Odeio todo e qualquer sorriso que me encanta e some, some entre trincheiras e fileiras de filmes de terror, odeio toda luz que entra no meu quarto e atinge a minha retina. Odeio o seu jeito estúpido de pensar em outras pessoas, gostar de outras pessoas, odeio isso. Mas, esqueça, seu cheiro e o seu cabelo legal, que fica lindo, preso ou solto, esqueça teus olhos negros, que arrastam quem quiser, para onde quiserem, algo parecido com um furacão, furacões tem fim. Mas deixam estragos, estragos permanentes, estragos que me deixam em estado terminal, termine comigo, termine aquilo que jamais começou, mas vencerei, vencerei as catástrofes naturais e exércitos da 2 guerra mundial, vencerei o meu medo de morrer só, viver só, só eu e você. Sei que este texto está confuso, mas o que fazer, se tu me bagunçou por dentro ?

5 comentários:

  1. É impossível não ficar encantada com o texto e com o autor do texto. Eu te amo, Nicolas. <3

    ResponderExcluir
  2. tu escreve sempre o que eu preciso ler Nick,mesmo,melhor parte da segunda

    ResponderExcluir
  3. sou suspeita para dizer que amo seus textos.
    falo como escritora que também sou, blogueira que também sou e como leitora.

    ResponderExcluir
  4. "vencerei o meu medo de morrer só, viver só, só eu e você. Sei que este texto está confuso, mas o que fazer, se tu me bagunçou por dentro ?"
    Nick. adoreeeei, simplesmente demais!!!

    ResponderExcluir