domingo, 13 de maio de 2012

Enfim, dor - Nicolas Santos

Não falarei de amor. Abriremos o jornal e veremos noticias de como tudo anda bem, de como tudo vem se cicatrizando, um alguém vem estancando todo o sangue antes jorrado, um alguém que canta músicas em línguas incompreensíveis, este alguém é diferente. Este alguém que tem as roupas mais legais que alguém poderia ter e também tem os melhores sorrisos e conselhos, um alguém que corta pedaços do céu e os entrega na hora do jantar. Mas hoje a fome não mais habitá aqui, nesta casa só existe aquele alguém, que de forma ainda não estudada por cientistas, se fixou em minha alma, alma que tem alguns assuntos e contas pendentes, não ligo. Só tenho o telefone da minha alguém, na agenda, que está aqui, em algum lugar dentre os livros e cd’s, mas e daí ? Gosto dos teus dentes e língua, gosto demais, gosto de ter alguém, mesmo que um dia parta e me parta, tudo se parte, em dias que nada é esperado, só espere pelo dia em que tu também será partido ao meio, mas tudo anda tão bem, a rotina anda tão agradável, deixem. Sabe o que é ? É que um alguém, por um acaso te olha e aí tu pensa que este alguém, pode sentir algo por ti, então começa a sentir algo, por este alguém, viver não faz sentido. Nunca fará, tudo bem, pelo menos hoje, eu não morri de amores

2 comentários:

  1. Eu já desisti de procurar sentido Hhuasuhahusahushua
    Muito bom o post :)

    Bjssss

    ResponderExcluir