quinta-feira, 29 de março de 2012

Não deveria postar - Beatriz Fagundes

Não sei se fico feliz ou triste por ele talvez ter acordado pra vida. Matá-lo iria te ferir, não posso fazê-lo, mas posso provar de quantas maneiras quiseres que tenho o que precisas em abundância, e que apesar da ausência física posso ser mais presente que a pessoa que passa manhãs e tardes no mesmo local que você e nem sequer uma bolacha e um carinho se dá o trabalho de te levar.
E enquanto o seu sorriso for meu motivo pra sorrir, eu vou encontrar um meio para tê-lo. Monopólio, eu gosto disso. Não possessivo, coisas possessivas sufocam, mas presente o suficiente para não te ver chorar.
"Se tiver 1% de chance, vale a pena lutar"

Nenhum comentário:

Postar um comentário