domingo, 20 de novembro de 2011

Só mais um filme sem graça, eu odeio filmes - Nicolas Santos

O mesmo filme.
Alguns personagens mudaram, o principal ainda continua o mesmo, uma desventura amorosa, uma tragédia, uma comédia, um filme de terror, um comum que ninguém quer ver.
Um que não vai fazer ninguém sorrir quando assistir, talvez alguns derramem lágrimas ao ver a cena na qual ele morre só, morre só e tem de continuar vivendo, talvez alguns achem que é ficção.
Quem dera fosse, quem dera ... Só mais um filme comum, ele queria amar alguém, queria aquela garota que lhe fazia bem, mas a garota já tinha um amor e não era ele. Tudo bem, próxima cena, take 1, ele já perdeu a conta de quantas vezes seu coração já foi quebrado, repete a cena.
Talvez ele tente esquecer de todos amigos e amores que partiram, ele vai tentar, não conseguir, talvez ele volte a amar, andar na chuva, talvez ele um dia queira voltar a viver, ta difícil e cansativo ultimamente.
Ele ama, só sabe amar, mesmo nunca tendo amado, ele ama, só ama, não pede nada em troca, não quer milhares de pessoas assistindo sua história triste, só quer ”um felizes para sempre” ou um beijo de despedida. Só ama, só ama.
Ele é triste, mas tenta fazer os outros rirem, jeito bobo de estancar a dor interna, jeito bobo de ser, jeito bobo que nunca serviu pra nada, jeito bobo.
Enfim, é só mais um filme, mal filmado, mal dirigido, sem um bom roteiro, só mais um filme que vai passar em um cinema vazio, em um canal que ninguém vê, é só mais um filme, meu filme, eu já sei o final, mas ainda continuo assistindo a cena do adeus, da morte solitária, com esperança de que o filme ganhe cor, que o personagem ganhe um amor, mas é um filme, já acabou, já acabou.

“PORQUE VOCÊ SE FAZ DO QUE NÃO PODE SER ?”


7 comentários:

  1. Esse é o melhor texto que tu tem, já disse isso. Parabéns <3 sempre te disse que você escreve muito.

    -gabs

    ResponderExcluir
  2. Que lindo ): Parabéns Nick,de verdade.

    Thatha

    ResponderExcluir
  3. que lindo, serio muito lindo mesmo *o* amei

    ResponderExcluir
  4. "Ele é triste, mas tenta fazer os outros rirem, jeito bobo de estancar a dor interna, jeito bobo de ser, jeito bobo que nunca serviu pra nada, jeito bobo." Perfeito Nick, sério mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei bastante... achei a ideia do filme mto boa pra mostrar que nossas desventuras mtas vezes tem reprises...
    beijos querido

    ResponderExcluir
  6. É tão complicado ter q começar do nada, ter que criar novas esperanças e pensar que elas podem acabar como da última vez, eu sei bem disso. As vezes cansa ser forte, ir até o fim e ter que movimentar as coisas da melhor maneira possível o tal do jeito bobo quem sabe disfarce e tente afastar a dor pra longe, eu sei pq sou dessas que encontra escapatória nisso.
    Gosto de pensar que se eu não posso ou não tenho forças o suficiente para mudar ou apostar em algo diferente as pessoas que eu amo, as que realmente se importam comigo, precisam desse meu jeito bobo e quem sabe elas precisem bem mais de mim inteira do que só um pedaço de mim e nelas que realmente vale apostar.

    ResponderExcluir
  7. Amei como sempre até compartilhei no Facebook adorooo tudo que vc posta.

    ResponderExcluir