quarta-feira, 2 de março de 2011

Ápice - Natii Busch

Ele é só mais um estranho, sem nome.
Ele é o ultimo ato de uma peça sem direção.
Ele, é a batida do meu coração que agora se mistura entre passos, estalos e palmas no meio de qualquer pouca multidão. Ele, é a lagrima que se junta as gotas de chuva, e se perde em meio a uma poça de água suja.
Ele é o amante perfeito, ele é a fulga, é o refugio, é o sorriso que me faltava pela manhã.
Ele é qualquer coisa, ele pode ser o que você desejar. Ele é manipulável, ele se deixa levar. É quieto, e educado.
Seus olhos te envolvem, te seduzem, e te puxam.
Ele mergulha com você, ele a entrega seu ultimo átomo de oxigênio. 
Ele morre por você. Ele morreu. Ele nunca existiu.
Ele sonha com você. Ele só pensa em você. Ele mente.
Nunca foi manipulável, tão pouco confiável.
Ele foi o que eu quis que ele fosse. Ele já não pertence a mim. Ele também nunca pertencerá a você. 

Mas, do que lhe importa?  Se ele foi só mais um sonho meu.

5 comentários:

  1. é o sorriso que me faltava pela manhã.

    que lindooo essa parte
    mas em geral, ta perfeito e cada partezinha também

    amei sua loucaa

    ResponderExcluir
  2. nossa muito legal!!!

    Parabéns

    ResponderExcluir