domingo, 11 de outubro de 2015

Leite com pão - Nicolas Santos

Eu venci a isto, com tantas pedras e arranhões, comunico-lhes, eu venci a isto, macieira que é macieira, expande, frutos infrutíferos não semeiam a próxima geração, propaganda é arte capital, venderão tudo, venderam nossa alma, quando tocas eu toco, quando deitas, reclino, sapiência a estandarte de rua, manual comprado, comprime, eu mascaro os mascarados, parece ser o que tanto desejam, quem faz o que quer, responde pelo que fez, quem não, culpa, vítimas indolores, coloridas e cheias de sabor. Já diria o que irão dizer, mas repita, mal não produzirá. Quanto ao frio, quanto frio, neste o calor comensura, censurarão, outra vez, a repressão faz-se de ataque, a repressão nunca defendeu, vidraças são vidraças, pessoas são pessoas, o amor é inexistente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário