domingo, 14 de dezembro de 2014

Dor de cabeça - Nicolas Santos

Manifestemo-nos, pois o ponto que peca é a omissão, desintegremos vossos corpos dessa sociedade opaca e elitista que demanda procedimentos. Voltando a isto, o clichê me enoja, isto é destacável, aprecio quem usa palavras de fim de dicionários, assim como faço, gratifico-te. Agora mudas o discurso, agora não. Decoro este ataque, reproduzo certas e fortes alianças, despreguem-se dos ideais, idealismos, quando o próximo é serenidade, sou sapiência. Uma semana é duradoura em demasia, aliás o demasiado é de certo modo, atrativo, absolutamente. Colocam-te no pedestal franco, franquias. Conheça tuas ausências. Não, penso em algo mais voltado ao supra-sensível. Compre-me e descobrirá, não entendo absolutamente os preços do ócio. É difícil não lhe querer por perto, de algum modo, o invisível porém é uma faca e nos prega em pedaços de madeira, o oceano arrebenta-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário