domingo, 27 de abril de 2014

Twisted - Nicolas Santos

Tese sobre os reconhecidos e expressivos serial killers. A pergunta dada outrora, se existem seres que nascem com algo que os faz exercerem o ato de assassinar ou se estes são levados a tal, graças a criação e os caminhos escolhidos pelo indivíduo. Creio eu que a representatividade da escolha é essencialmente indissociável, dando que o ser está no mundo e a partir das possibilidades escolhe livremente, todas as restrições e localidades já impostas ao que se cria é fundamental, observamos isso em diversos casos, como o de Edmund Kemper, Ed Gein, Richard Ramirez e outros mais. Porém não são apenas estas ações que enquadram o sujeito em um mundo particular que parte da premissa do ódio e violência, exposta na tv, jornais e quesitos a fora. O ser humano tem julgamentos que vivenciam e garantem restrições, a particularidade acima de tudo é vista do lado existencial, devemos absorver estes aprendimentos, lições e atos que são julgados desvairadamente em correntes que adoram capitalizar a intenção com explicações superficiais e supérfluas, a partir de métodos sobrenaturais e pseudociências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário