domingo, 23 de junho de 2013

Intensidade - Nicolas Santos

O próximo passo é não saber voltar. Perder-se na nova distante respiração, adoecer e proporcionar algo a alguém, uma taquicardia talvez, embriagar-se da fadiga, das palavras outrora arrancadas do ventre da proteção, receber todo o nada de volta, um estágio de luz sombreada que foca na parede a forma dos pouco sonhos. Não que as vozes e diálogos desconhecidos façam diferença, tudo é falta em algum momento, nem mais o telefone sabe gritar. Pega teu tênis e tuas meias, suas malhas e metades, junte os conselhos e o amor que morre por ideais ridículos. Só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário