domingo, 5 de fevereiro de 2012

Obrigado - Nicolas Santos

Me amarraram pelos pés e pelas mãos.

Amarram meu coração, assim do nada, como um verso que rasga o silêncio e pica em pedaços o meu sossego, um desses versos mudos, um desses em inglês que eu nunca vou decorar.

Me rasgaram os pés e as mãos, rasgaram meu coração, uma estrofe linda de se escrever, linda de se possuir, difícil de interpretar, uma estrofe calada, uma distante.

Limparam meus pés e minhas mãos, limparam toda a sujeira antes deixada, sujeira que havia tomado meu quarto, era o meu cartão de visitas, sangue e sujeira, limparam, limpou.

Restauraram os meus pés e minhas mãos, mais do que isso, curaram e me tornarão são, falo em plural do singular que é você, singular que eu nem conheço, somando sílabas e brincando com poesias, sou calado, sou cego, estou restaurado.

Obrigado por conseguir fazer isso em um só dia


4 comentários:

  1. Me amarraram, me proibiram, me calaram, já é pecado essa denúncia, então vida graças a um dia nada mais posso dar.

    ResponderExcluir
  2. Nick quando eu te conhecer te dou um tapa.
    Porque tu adivinha o que eu preciso ouvir?
    Isso é louco demais, até pra mim.
    Mas obrigada por me fazer bem *-*

    ResponderExcluir
  3. Me comoveu, me inspirou.

    sempre né!?

    ah..me deves uma vizitinha!

    ResponderExcluir