sexta-feira, 22 de abril de 2011

tatuagem temporária - Beatriz Fagundes


Hoje quando acordei eu queria escrever. Peguei papel e caneta, e fiquei ali, matutando, comecei um ou outro parágrafo, mas não gostei, apaguei, amassei a folha e joguei fora.
Onde esta a minha inspiração? Eu queria escrever sobre amor, eu queria escrever sobre felicidade, mas eu não consegui.   Eu não sei mais o que escrever, porque tudo que eu escrevo é pra tentar chamar sua atenção, mostrar que mesmo depois de tanto tempo, eu ainda te amo, eu ainda te quero.
Eu te conheço como a palma da minha mão, e dizem que impossível a pessoa conhecer por completo e continuar amando.  Eu te amo porque conheço seus defeitos, seus medos, seus gostos. Porque gosto do teu carinho, do teu sorriso, da sua risada, da tua voz. Eu gosto de tudo em você.
E mesmo com todo mundo me dizendo que você só me faz sofrer, que você não me merece, eu insisto sim, e vou continuar, porque você é a pessoa que me faz sentir bem, que me da motivo pra continuar, que me faz rir com coisa sem nexo.
Acho que aquela tatuagem temporária marcou por muito tempo, saiu a tinta mas não saiu o sentimento.
É difícil mesmo entender porque eu ainda insisto nessa paixão que você já colocou um ponto final faz tempo.  Mas só entende quem já amou como eu, quem sabe que ainda tem alguma coisa que liga nós dois, e que esse não é mesmo o fim, é o recomeço.
Quando você ler, você vai saber que eu estou falando de você, porque você é a única pessoa que eu tento ter ate hoje. A dificuldade me faz continuar, obstáculos me mostram que vale a pena, a quando eu conseguir, eu vou ser a pessoa mais feliz do mundo, eu vou te fazer a pessoa mais feliz do mundo.
E pode demorar o tempo que for, enquanto eu estiver aqui, eu vou estar aqui por você, pra você. Eu não vou tentar te prender, eu sei que você não quer, eu só quero mais dias como aquele do seu aniversario, dias que eu me senti bem só de estar nos teus braços, que eu sorri como se não houvessem problemas fora dali.

2 comentários: